8º Encontro CAU/DF reuniu arquitetos e urbanistas de forma virtual

No momento você está vendo 8º Encontro CAU/DF reuniu arquitetos e urbanistas de forma virtual
Com mais de 1.300 acessos no canal oficial, evento abordou Arquitetura de Interiores, Arquitetura Popular, Urbanismo e Arquitetura. (Foto: Divulgação)

O 8° Encontro CAU/DF, do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (CAU/DF), um dos maiores eventos de arquitetura do Distrito Federal, reuniu arquitetos e urbanistas, de forma totalmente online, em um evento que abordou Arquitetura de Interiores, Arquitetura Popular, Urbanismo e Arquitetura.

Foram quatro dias com interação ao vivo de palestrantes brasileiros e portugueses, com mais de 1.300 acessos no canal oficial do Youtube. O público foi quase quatro vezes maior do que os encontros presenciais.

O encontro contou com o apoio do Colegiado de Entidades Distritais de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (CEAU – CAU/DF) e da Fundação Athos Bulcão. Pela primeira vez, este ano o evento foi totalmente virtual, transmitido pelo perfil do Conselho no Youtube (clique aqui), como medida de segurança diante da pandemia de Covid-19.

Na avaliação do arquiteto Daniel Mangabeira, presidente do CAU/DF, o evento fechou com chave de ouro os três anos de gestão que contaram com três pilares: comprometimento, dedicação e zelo.

“Comprometimento com o funcionamento do CAU, colocando em prática o que assumimos na campanha; dedicação para doar ao CAU o nosso precioso tempo e fazer muito com pouco; e zelo. Porque zelo envolve ter desejo, ter carinho, ser educado, cuidadoso e afetuoso com o que se faz”, explicou Mangabeira.

O tema deste ano foi “Novos Caminhos”. A cada dia foi abordado um subtema diferente com três palestrantes e um mediador de debates, com nomes que são referência no mercado. Abrindo os debates, o tema “Arquitetura de Interiores” contou com as participações dos arquitetos e urbanistas Priscila Gabriel (Studiopippa), Elen Maurmann e Paula Otto (Arquitetura Nacional), Suzana Glogowski (Studio MK27) e mediação de Pedro Grilo. A arquiteta Priscila Gabriel ressaltou a afinidade que possui com o tema abordado.

“Fiquei muito feliz em ser convidada para falar sobre esse assunto. É a minha verdadeira paixão e que quando eu escuto essas palavras – arquitetura e arquitetura de interiores – soa como uma certa cisão das duas coisas”, destacou a arquiteta e urbanista do Studiopippa.

O segundo dia começou engajado com palestras sobre “Arquitetura Popular”. Sob mediação da arquiteta e urbanista Laís Petra, o evento teve participação de grandes nomes da área: Caio Santo Amore de Carvalho (Peabiru TCA); Tiago Holzmann; e Riva Feitoza (Arquitetura para o Povo), que atua na área há quase 16 anos.

“É nisso que eu acredito. Olhar nos olhos das pessoas, entender o que estão passando e o que almejam. Além da percepção em relação a nossa profissão, é claro. Entendo que somos agentes transformadores e sociais. Não vivemos só do luxo”, avaliou a arq. urb. Riva Feitoza.

Com o tema “Urbanismo”, o terceiro dia de palestras recebeu Thiago de Andrade, Mônica F. Gondim, como arquitetos e urbanistas. O jornalista Raul Juste Lores também esteve presente, debatendo sobre a mudança no mundo da arquitetura e urbanismo durante a pandemia.

“Tenho percebido mudanças na comunicação das potencialidades dessas áreas. Por incrível que pareça, a pandemia deixou muitos escritórios de arquitetura com maior movimento do que nunca. Os brasileiros têm investido em uma segunda casa ou reforma e adaptação da primeira”.

A mediação do terceiro dia de palestras foi da arquiteta e urbanista Gabriela Tenorio.

Por último, mas não menos importante, o evento fechou com o tema “Arquitetura” e palestras de Marta Moreira (MMBB Arquitetos), Paula Santos (Paula Santos Arquitectura), Gonçalo Byrne (Gonçalo Byrne Arquitectos), sob mediação do presidente do CAU/DF, arq. Daniel Mangabeira.

Gonçalo Byrne destacou os novos rumos da arquitetura depois da pandemia.

“São os novos caminhos e desafios que também estamos passando na Europa. As situações impostas, de certo modo, já vinham um pouco antes da própria pandemia e tem a ver com as consequências a tratar com todas as questões que estão surgindo”, reiterou Byrne. Todas as palestras do evento estão disponíveis na íntegra no canal oficial do CAU/DF no YouTube.

Homenagens

Tradicionalmente feitas durante os Encontros CAU/DF, as homenagens não faltaram nesta edição. Este ano, os destaques foram os arquitetos e urbanistas Luiz Henrique Gomes Pessina, Mayumi Watanabe (in memorian) e Cecília Juno Malagutti. Seus legados são reconhecidos mundialmente e a celebração de suas histórias integraram o último dia do Encontro.

Deixe um comentário