Agrotools fortalece presença em Brasília para transformar o agro digital no Centro-Oeste

No momento você está vendo Agrotools fortalece presença em Brasília para transformar o agro digital no Centro-Oeste
Divulgação

Com a agropecuária nacional se consolidando como um dos principais pilares da economia, a capital do país desempenha um papel estratégico como epicentro das políticas governamentais e das decisões que impactam diretamente o setor agrícola. Para contribuir com a transformação do agronegócio digital e impulsionar inovação, a Agrotools, empresa líder em tecnologia e inteligência para o agronegócio, passou a investir em uma base operacional e comercial em Brasília.

A movimentação faz parte da estratégia que marca a entrada da agtech no mercado governamental para impulsionar a transformação no agro digital, especialmente no Centro-Oeste. “A interação direta com autoridades governamentais e a participação ativa em discussões sobre o desenvolvimento do agronegócio possibilitam a oportunidade de contribuir para a formulação de políticas que impulsionam a inovação e o crescimento sustentável do setor. Com essa iniciativa, vamos traduzir os dados e inteligência que as corporações já utilizam para o governo e bancos estatais”, afirma Sergio Rocha, CEO da Agrotools.

Com quase duas décadas de atuação, a Agrotools detém o maior banco de dados do agro  do mundo, com base de camadas com dados geográficos, desenvolvido com tecnologia proprietária para traduzir as informações em grande escala para as corporações. Além disso, possui experiência na elaboração de sistemas informatizados para o campo, tornando o agronegócio mais seguro para investimento.

Pioneirismo no setor

A agtech já atua junto a órgãos governamentais, como o BNDES e MAPA, no desenvolvimento de uma calculadora de emissão de carbono na pecuária. Nesse projeto, a Agrotools é responsável pela inserção de dados pelos usuários, geração de relatórios de desempenho ambiental e pelos processos associados de certificação e validação externa dos dados registrados na calculadora. 

Em outra iniciativa, com o estado do Mato Grosso, a Agrotools fornece uma plataforma digital para reinserção de produtores rurais com bloqueios socioambientais no mercado formal por meio do Programa de Reinserção e Monitoramento (PREM), do Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC).

“Hoje as entidades governamentais necessitam de soluções para gargalos existentes no setor. Estabelecer uma operação em Brasília é um passo para nos aproximarmos cada vez mais do governo e de bancos estatais para colaborar com o desenvolvimento do mercado agropecuário brasileiro com tecnologia e dados em grande escala”, acrescenta Rocha.

Para representar o setor de vendas e relações governamentais em Brasília, a Agrotools nomeou Sérgio Oliveira para ser responsável pelo desenvolvimento de relacionamento e novos negócios da companhia, posicionando a empresa como grande player e formadora de opinião em pautas do agronegócio brasileiro e sustentabilidade. O executivo acumula experiência de mais de 20 anos em tecnologia, finance banking e varejo, e já passou por empresas como Serasa Experian e IBM, referências globais em inovação e tecnologias data-driven.

“Estabelecer uma base operacional em Brasília é uma estratégia para criar mais sinergia  com os órgãos responsáveis pela formulação de políticas e regulamentações que impactam diretamente o setor. Nosso propósito é levar o todo o business intelligence da Agrotools para ajudar o setor governamental a embasar suas decisões, possibilitando mais assertividade e aumento da sustentabilidade e rentabilidade. O centro-oeste é um polo de interesse para investidores nacionais e internacionais”, conclui o CEO.

Sobre a Agrotools

A Agrotools é o maior ecossistema de soluções digitais baseadas em uma plataforma de inteligência de dados para o agronegócio corporativo do mundo. Pioneira na utilização de novas tecnologias no agro, como sensoriamento remoto, IA, Blockchain e API’s, a bigtech utiliza tecnologia proprietária para entregar soluções digitais que analisam mais de 1.300 camadas de dados de múltiplas fontes com o objetivo de democratizar o acesso à informação no setor, sendo um pilar de eficiência, gestão de riscos e compliance ESG em qualquer operação com o campo. Hoje, a bigtech analisa mais de 4,5 milhões de territórios rurais e monitora R$ 15 bilhões em commodities. Além disso, são mais de R$ 50 bilhões em financiamento rural que contam com o suporte de ao menos uma das soluções da empresa, e cerca de R$ 100 bilhões em operações do agronegócio monitoradas. Com mais de 250 colaboradores, a Agrotools é a primeira Agtech B Corp Global e possui certificações GPTW e ISO 27001, referência Internacional para a gestão da Segurança da Informação.

Deixe um comentário