Brasília desponta no cenário nacional de cirurgias de coluna

No momento você está vendo Brasília desponta no cenário nacional de cirurgias de coluna
(Foto: Natanael Melch/Unsplash)

Após um período no internacionalmente reconhecido Cedars-Sinai Medical Center, em Los Angeles, na Califórnia (EUA), se aprofundando em Cirurgia Minimamente Invasiva e Deformidade do Adulto com Técnica Minimamente Invasiva, o cirurgião de coluna vertebral brasiliense Rodrigo Lima decidiu voltar para implementar as técnicas aprendidas na capital federal.

De acordo com o médico, lesões degenerativas de coluna, como artrose e hérnia de disco, estão cada dia mais comuns, mas até algum tempo Brasília não oferecia aos seus pacientes opções de tratamento além das cirurgias de “coluna aberta”, como são conhecidas.

Em geral, essas doenças são originárias de desgastes que ocorrem com o passar do tempo e causam desconforto. Apesar de serem mais frequentes na faixa etária entre 50 e 75 anos, o especialista comenta que existem casos em pacientes jovens que se lesionam em situações de esforço e atividades físicas mal executadas, por exemplo.

Cirurgião de coluna vertebral brasiliense Rodrigo Lima. Foto: Luara Baggi

O médico explica que “o protocolo normal de tratamento começa com alternativas não-cirúrgicas, mas a partir do momento que essas não se mostram suficientes e começa a perceber-se uma perda de qualidade de vida,é a hora de considerar os procedimentos cirúrgicos.”

“Em cidades como São Paulo e Belo Horizonte, as técnicas minimamente invasivas já eram executadas. Mas até dois anos atrás, aqui em Brasília, esse conhecimento ainda não estava sendo aplicado. Muitas pessoas ainda estavam presas aos métodos antigos“, analisa Rodrigo.

Ainda de acordo com o profissional, quando o assunto são as cirurgias minimamente invasivas, em termos de tecnologia e estrutura, Brasília está entre as melhores do país no mesmo nível dos Estados Unidos.

Como é feito

Feitos com microscópio, acesso lateral ou eXtreme Lateral Interbody Fusion (Xilf), Oblique Lateral Interbody Fusion (Olif), Minimally Invasive Surgery – Transforaminal Lumbar Interbody Fusion (Mis Tlif), são alguns exemplos de tratamentos possíveis.

Com a vantagem de serem mais seguras, causar menos lesão tecidual e proporcionar rápida recuperação, logo, menor tempo de internação, as técnicas que até pouco tempo eram desconhecidas estão chamando a atenção dos pacientes.

Na visão de Rodrigo Lima, esse desenvolvimento representa uma tendência mundial e Brasília está cada dia mais consolidada dentro do cenário nacional

Em seus atendimentos na Clínica Ortosul, o médico já recebe pacientes de outros estados que vem até Brasília para realizar a sua cirurgia. “Cada dia que passa mais profissionais estão buscando esse aprimoramento. Espero que desenvolvamos muitas técnicas e que Brasília se torne uma referência nacional em cirurgia de coluna“, conclui.

Com informações do portal GPS Lifetime
 

Deixe um comentário