Brasiliense Apura abre sede em Miami e expande atuação internacional no setor de cibersegurança

No momento você está vendo Brasiliense Apura abre sede em Miami e expande atuação internacional no setor de cibersegurança
Sandro Süffert, CEO da Apura | Divulgação

A Apura, empresa líder em Cyber Threat Intelligence no Brasil e na América Latina tem buscado cada vez mais internacionalização da marca, dada a natureza global da cibersegurança, uma vez que os ataques cibernéticos não se limitam a fronteiras nacionais, afetando múltiplos países em todo o mundo.

Atualmente o foco da empresa está em expandir a presença global de forma mais direta, já que o mercado vem apresentando um crescimento sólido, com receitas aumentando de 83 bilhões de dólares em 2016 para 147 bilhões em 2022 e com previsão de ultrapassar os 250 bilhões até 2028, segundo dados do site de inteligência de mercado Statista. Por isso, o foco da Apura segue nos maiores mercados internacionais, como Estados Unidos, América Latina e Europa. De acordo com a Mordor Intelligence, o mercado Norte Americano equivale a cerca de 40% do mercado de Cyber Threat Intelligence, enquanto o mercado da América Latina, 4,3%.

“A cibersegurança é um setor onde a interconexão é essencial. O Brasil é um país de destaque quando se trata de soluções para combater o crime virtual. No entanto, com criminosos cada vez mais ousados, as empresas de inteligência em segurança na internet precisam colaborar na busca por soluções eficazes para enfrentar as ameaças encontradas”, afirma Sandro Suffert, CEO da Apura.

Nesse cenário, a Apura tem se destacado no fornecimento de soluções avançadas, como a plataforma BTTng, da Inteligência de Fontes Abertas (OSINT) e Inteligência de Ameaças Cibernéticas (CTI). Oferecendo uma visão diferenciada dos cenários cibernéticos e das dinâmicas empresariais em diversas regiões do mundo, o BTTng se destaca pela capacidade de coletar insights relevantes de uma ampla gama de fontes, abrangendo desde a surface web até as profundezas da deep web e dark web.

Como uma plataforma SaaS, o BTTng oferece um conjunto completo de serviços, desde a busca ativa por ameaças em fontes abertas até a configuração precisa de bots de coleta. Essa abordagem permite que as empresas permaneçam um passo à frente, com relatórios regulares destacando ameaças e incidentes nos cenários de cibersegurança nacional e internacional. Desta forma, as organizações podem reagir rapidamente ou até mesmo se antecipar para evitar ataques, golpes, fraudes e outras ações hacktivistas que porventura as ameaçarem.

Passos para a internacionalização

Um passo importante na internacionalização da Apura é sua participação ativa em eventos e conferências internacionais de destaque, onde sua expertise é compartilhada por meio de palestras e workshops. Um desses momentos foi o Soft Landing USA, em parceria com a Brasil IT+, realizado em março deste ano. O programa permitiu à empresa uma imersão de mais de 60 horas em workshops, mentoria e experiências presenciais, proporcionando uma compreensão abrangente sobre como conduzir negócios nos Estados Unidos. 

Outros eventos de destaque, que já contaram recentemente com a Apura como participante ou apoiadora, são o Gartner Symposium/Xpo, realizado em outubro passado; também o Underground Economy; e a conferência anual do Fórum de Equipes de Resposta a Incidentes e Segurança (FIRST).

Aliás, do FIRST, especificamente, a Apura é uma das seis instituições brasileiras a fazer parte do fórum, cujo encontro anual global está marcado para acontecer entre os dias 9 e 14 de junho em Fukuoka, Japão. Trata-se de uma associação que reúne equipes de resposta a incidentes de segurança de computadores (CSIRTs), equipes de resposta a incidentes de segurança de produtos (PSIRTs) e pesquisadores de segurança independentes dos setores público, privado e acadêmico, contando  com mais de 600 times, membros de mais de cem nações. Neste ano, a Apura participará como patrocinadora da 36º edição da conferência, a maior conferência mundial na área de resposta a incidentes. 

“Estar entre os membros do FIRST é motivo de orgulho para a Apura, e estamos ansiosos para continuar nossa trajetória de excelência nesse importante campo”, diz Suffert.

A empresa é a única corporação nacional que, há mais de cinco anos, contribui para o respeitado relatório Verizon Data Breach Investigations Report (DBIR), o principal relatório global sobre violações de dados. “A participação da Apura no Gartner Symposium/Xpo, um dos mais importantes eventos de tecnologia do mundo, sua filiação ao FIRST e sua contribuição para o Verizon Data Breach Investigations Report demonstram o reconhecimento internacional da empresa e sua capacidade de influenciar o cenário da cibersegurança em escala global”, diz o CEO da empresa. Ele revela que a empresa irá colaborar novamente neste ano com a produção do documento. 

A empresa abriu sede em Miami, na Flórida, estrategicamente posicionada para atender às necessidades do seu hub internacional. “Com uma trajetória marcada pelo compromisso com a inovação e colaboração global, a Apura continua sua jornada rumo à liderança no cenário internacional da cibersegurança”, enfatiza Suffert. Ele destaca que a empresa está empenhada em proteger organizações em todo o mundo, especialmente em um ambiente digital cada vez mais interconectado, onde os desafios de segurança são constantes e exigem soluções eficazes e inovadoras.

LEITORES ESTRATÉGICOS
Participem do canal STG NEWS – o portal de notícias sobre estratégia, negócios e carreira da Região Centro-Oeste: https://x.gd/O20wi

Deixe um comentário