Empresas de vestuário brasilienses recebem auxílio para expandir negócios no mercado internacional

No momento você está vendo Empresas de vestuário brasilienses recebem auxílio para expandir negócios no mercado internacional

 

Três empresas de vestuário brasilienses – Fabrika (moda fitness), Flavia Laboissiere (moda feminina) e Nós Mercado Criativo (moda feminina) – receberão planos personalizados para começar a fazer negócios no mercado internacional. Elas foram selecionadas para participar neste ano do projeto Plano de Marketing Internacional, parceria entre a Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) e a Universidade Católica de Brasília.

Vinte e três alunos do curso de Relações Internacionais, divididos em três grupos, se dedicarão à elaboração dos planos, que serão entregues em junho. Na manhã da última quinta-feira (25), no auditório da Federação, eles foram apresentados às regras do projeto. Desde 2016, a universidade e a Fibra, por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN-DF), mantêm uma parceria em que os universitários aplicam na prática o que aprendem na graduação.

Nos primeiros três anos, o projeto atendeu empreendimentos dos segmentos de alimentos, cosméticos, vestuário, tecnologia da informação, movelaria e de pedras como mármore e granito. A seleção das empresas, feita pelo CIN-DF, tem base em três critérios: interesse, potencial do produto e comprometimento com o projeto. Elas não têm nenhum custo para participar.

“O empresário tem a necessidade de expandir o negócio e o estudante, de aplicar o seu conhecimento. É mais uma forma de aproximar o setor industrial da academia”, explicou a gerente do CIN-DF, Viviane Brunelly, na apresentação do projeto aos universitários.

Um plano de marketing internacional consiste na análise da empresa e do produto, na escolha do tipo de internacionalização e do mercado externo, no estudo dos ambientes econômico, político, jurídico, tributário e cultural dos possíveis países de exportação, na análise logística de envio dos produtos e no projeto de divulgação. “Vamos potencializar nossas habilidades e competências. Além disso, vamos entrar nas empresas e ver de perto como funcionam os processos. Ter o olhar de dentro para fora é fundamental para o nosso aprendizado”, diz o estudante do 7º semestre Josemar Franco, de 21 anos.

Os universitários farão visitas aos empreendimentos, terão reuniões com os empresários e encontros semanais com a gerente do CIN-DF e com a professora de Marketing Internacional da Católica Camila Cunha. “Eles vão vivenciar os desafios de produzir um grande estudo com prazos e cobranças, assim como os consultores que atuam no mercado”, explica a professora. “O mercado necessita de um novo olhar, os estudantes, de mostrar seu potencial e a Fibra tem a expertise de estimular as duas pontas. Cria-se uma rede de contatos e de conhecimentos.”

 

Texto originalmente publicado no site do Sistema Fibra.

Deixe um comentário