Jamburita: W3 Norte ganha versão descolada do restô Jamburanas

No momento você está vendo Jamburita: W3 Norte ganha versão descolada do restô Jamburanas

A W3 Norte vai ganhar um representante de peso da cozinha brasileira. E melhor: em um espaço que deve misturar gastronomia a várias outras formas de expressão artística. A novidade foi batizada de Jamburita, versão descolada do Jamburanas, que desde 2015 ocupa um box da Quituart, e abre as portas no dia 8 de novembro, na 714/715 Norte.

A casa deve mesclar uma nova proposta gastronômica a ingredientes que contribuíram para a fórmula de sucesso do primeiro empreendimento: temperos brasileiros, atendimento de qualidade e espaço livre de preconceitos.

Alguns dos pratos mais pedidos do menu e da carta de bebidas original serão mantidos no Jamburita, como o risoto de camarão com coulis de taperabá e azeite de coentro; as patinhas de caranguejo grelhadas com vinagrete de aioli de dijon; e o mojito de jambu. No entanto, a ideia é que os novos ares favoreçam o processo criativo da chef Patrícia Egito. Um dos objetivos dela é ampliar o rol de influências da cozinha, que hoje vêm principalmente do Norte e do Nordeste do país.

A casa vai apostar ainda na oferta de pratos executivos, lanches rápidos e café de grãos selecionados. Um dos itens testados no Jamburanas, mas criado especialmente para a nova empreitada é o choripán de linguiça de pato, maionese de tucupi, crispy de jambu e vinagrete com chimichurri, servido com fritas de banana.

Nessa nova fase, além de Patrícia e Mariana Miranda, companheira e braço direito da chef na administração do restaurante, a sociedade vai contar com a participação da publicitária e musicista Irene Egler. Além da parceria do Ateliê Monolito, idealizador do projeto que integra as duas marcas: a Galeria Norte.

Galeria Norte

O endereço que o Jamburita vai ocupar na W3 é a Galeria Norte, idealizada pelo Ateliê Monolito e construída coletivamente por ambas as empresas.

O projeto surgiu a partir do desejo da arquiteta Renata Brazil de criar um espaço “nada óbvio”, que misturasse gastronomia, design, música e outras formas de arte. “Temos um carinho muito especial por esse bairro, nos identificamos com ele, moramos e trabalhamos aqui há muitos anos. Chegamos a conclusão de que a Asa Norte tem muitos lugares a serem explorados, principalmente na W3 e nas ‘setecentos’”, acrescenta Renata.

O objetivo é que o público possa visitar a Galeria para adquirir peças de design assinadas por Renata e seu sócio, Bruno Damasceno (foto acima); aproveitar a atmosfera e a comida do Jamburita; ou utilizar o a passagem que a galeria proporciona para o outro lado da quadra.

Ao projetar a divisão e o visual do espaço, Renata e Bruno também agregaram referências dos espaços urbanos da capital como os ladrilhos que lembram às paradas de ônibus; o piso em granitina, presente em vários locais de circulação; itens garimpados em antiquários; além de obras de artistas da cidade – que, apesar de compor a decoração, estarão disponíveis para a venda.

No futuro, o restaurante também deve receber músicos da cidade e oferecer programação para quem gosta de prestigiar artistas locais e curtir boa música. “Temos uma ligação muito forte com a cultura brasiliense, vamos explorar isso e apostar em eventos realizados durante o dia”, finaliza Patrícia.

Na foto: Versão do choripan leva crispy de jambu e acompanha patacones (banana frita) – Com informações do Metrópoles DF

Deixe um comentário