Preâmbulo Office expande atuação e investe em startup que utiliza inteligência artificial para criar documentos jurídicos

No momento você está vendo Preâmbulo Office expande atuação e investe em startup que utiliza inteligência artificial para criar documentos jurídicos
Cria.AI atingiu valuation de R$ 5 milhões Divulgação Aleve

O mercado brasileiro de lawtechs e legaltechs, startups focadas em inovação e tecnologia para a área do direito, conta com um público potencial de mais de 1,3 milhão de advogados e cerca de 81 milhões de ações judiciais em andamento.

Foi observando esse mercado que a Preâmbulo Office, maior ecossistema de soluções jurídicas do país, decidiu investir na Cria.AI, startup que oferece uma solução para escritórios de advocacia, estruturada com base na inteligência artificial para gerar todo e qualquer tipo de documento jurídico, como petições, contratos, defesas e contestações, de forma segura, confiável e simplificada para advogados.

“O Brasil tem mais de 1,3 milhão de profissionais do direito em atuação, foram 31,5 milhões de novas ações judiciais apenas em 2022, o que representou um índice de crescimento de 7,5% em relação a 2021. São cerca de 81 milhões de processos em andamento. Poucos são os mercados no Brasil que crescem nesse volume. O futuro é das legaltechs”, destaca Priscila.

Kazan Costa, CEO da Preâmbulo Office e da Preâmbulo Bank, afirma que a Cria.AI é o casamento perfeito entre o humano e a tecnologia. “É uma ferramenta estratégica, especialmente para os escritórios de menor porte, onde muitas vezes o advogado atua sozinho e precisa do suporte da inteligência artificial como um complemento ao seu trabalho para que ele possa ter tempo disponível para se dedicar ao relacionamento com seus clientes”.

Responsável pela intermediação do aporte, Priscila Spadinger, da Aleve Legaltech Ventures, que possui em sua carteira 10 startups do setor jurídico, afirma que o crescimento no setor é inegável e um dos mais proeminentes da atualidade. A Cria.AI, que nasceu há menos de 1 ano e acaba de atingir o valuation (um valor referencial do mercado de investimentos) de R$ 5 milhões.

Já Caio Coelho, da Cria.AI, destaca que o aporte é uma conquista significativa para a empresa, pois potencializará o crescimento e permitirá a antecipação de algumas realizações.

Essa também é a expectativa de Vittório Girardi, que destaca que nos últimos meses a startup tem se dedicado ao desenvolvimento de uma tecnologia de IA generativa altamente performática e adaptada às necessidades do setor jurídico, garantindo segurança e rastreabilidade na criação automatizada de documentos jurídicos.

Deixe um comentário